CEO, COO ou CFO. Entenda seus significados

CEO, COO ou CFO. Entenda seus significados

Nas grandes empresas as siglas CEO, CFO, COO e CTO são muito utilizadas. Os termos em inglês são usados e adotados a cada dia mais nas empresas assim como suas abreviaturas. Nas posições mais altas da empresa adota-se termos abreviados. Abaixo vamos citar e explicar cindo siglas.
 


CEO: Chief Executive Officer:

CEO é a sigla inglesa de Chief Executive Officer, que significa Diretor Executivo em Português. CEO é a pessoa com maior autoridade na hierarquia operacional de uma organização. É o responsável pelas estratégias e pela visão da empresa.

Não são todas as empresas que possuem uma pessoa no cargo de CEO. No geral, todas possuem um Diretor Geral, porém a função de CEO é mais utilizada em grandes empresas multinacionais, onde é necessário uma pessoa com habilidade e competência para estar à frente da organização como um todo.

 

COO: Chief Operating Officer:

COO é a sigla inglesa de Chief Operating Officer, cujo significado é Diretor de Operações ou Executivo Chefe de Operações, um cargo atribuído a quem é o braço direito do CEO (Diretor Executivo ou Presidente) dentro de uma organização.

O COO é o responsável pela gestão das operações da empresa no dia a dia, realizando um acompanhamento rotineiro e eficiente do negócio, e com a função adicional de reportar regularmente todas as operações da empresa ao Diretor Executivo.

Um exemplo de alguém com esse cargo é Sheryl Sandberg, COO do Facebook, que no ano de 2008 passou a integrar a equipe e se tornou responsável por transformar a rede social em um negócio rentável. O CEO do Facebook é Mark Zuckerberg.

 

CFO: Chief Financial Officer:

As atividades financeiras de uma empresa são controladas pelo CFO, acrônimo de Chief Financial Officer, ou em português Diretor Financeiro. Então, cabe ao CFO, entre outras atribuições, monitorar o fluxo de caixa e o andamentoorçamento empresarial e do planejamento financeiro, bem como controlar metas e objetivos.

CFO é aquele cargo almejado por muitos Controllers (aliás, já viu o artigo De Controller a CFO: o caminho das pedras?). Ele é o profissional que olha muito além do “período de fechamento” e relatórios financeiros, ou seja, entende a história por trás dos números e analisa os riscos financeiros de uma organização. Para isso, em muitas empresas ele conta com o braço direito, o Gerente de Controladoria, ou Controller.

Essa relação entre CFO e Controller é fácil de entender. É o controlador quem realiza o levantamento de toda a projeção de receitas, custos, despesas e investimentos para consolidar e gerar as informações que serão validadas com a diretoria da organização e acompanhadas durante todo o exercício em forma de metas e objetivos.

 

CTO: Chief Technical Officer:

CTO é a sigla em inglês para o termo Chief Technology Officer. Na prática esta é a função do diretor técnico, que é o profissional responsável por cuidar de todas as ações que dizem respeito à infraestrutura tecnológica da empresa. Porém, este cargo não é encontrado em todas as organizações, sendo mais frequente naquelas focadas em Tecnologia da Informação – TI.

A função do CTO está em garantir que os sistemas tecnológicos e de informação estejam sempre em perfeito funcionamento. Assim, tanto nas empresas de tecnologia, como nas indústrias, este profissional é responsável por desenvolver soluções científicas e tecnológicas que evitem problemas técnicos em relação aos produtos e serviços por ela desenvolvidos.

 

CMO: Chief Marketing Officer:

O CMO é outro termo, em inglês, que no universo organizacional, representa o Chief Marketing Officer. Esta é a função do diretor de Marketing, que, por sua vez, é o responsável pelo gerenciamento de todas as ações mercadológicas da empresa.

Este é um dos cargos mais estratégicos e importantes das organizações, pois o departamento de Marketing é o responsável por planejar e aplicar todas as ações visando atrair e reter os clientes e aumentar a fatia de mercado das empresas. Sem isso, as empresas dificilmente conseguem se tornar conhecidas e competir com seus concorrentes em seu disputado mercado.

Por isso, o CMO além de conhecer profundamente do universo do Marketing, também precisa ter visão sistêmica da organização e compreender todos os seus processos de produção e gestão pertinentes a ela. Isso é importante para que suas ações estejam sempre alinhadas aos objetivos de médio, curto e longo prazo e possam ser assertivas e surtir os efeitos almejados.

Fonte: Significados